Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Admin
Admin
Mensagens : 108
Data de inscrição : 23/02/2013
Ver perfil do usuáriohttp://clubedascalopsitas.forumeiros.com

Emergencia com sua Calopsita

em Qui Abr 02, 2015 11:13 am


Emergencia com sua Calopsita 





Nos casos a seguir, não perca tempo, leve sua ave urgente a um veterinário especializado em aves. Leia o tópico NO QUE POSSO AJUDAR, pois alguns procedimentos até a chegada ao veterinário irão ajudar bastante.





Sintomas importantes:

1-Sonolência (pássaro dormindo horas seguidas)
2-Pássaro quieto, no fundo da gaiola
3-Respiração ofegante
4-Consumo excessivo de água
5-Sangramento que não estanca
6-Convulsões
7-Queimaduras
8-Ingestão de substâncias tóxicas 
9-Ingestão de objeto afiado ou estranhos
10-Inchaço das pernas, pés ou dedos
11-Desidratação moderada a severa
12-Choque
13-Estagnação do papo (alimento não é digerido)






EXCESSO DE CONSUMO DE ÁGUA





O consumo de água é variável conforme a ave, uns realmente tomam mais água que outros, portanto, antes de qualquer avaliação, devem ser observados tanto o número de vezes que a ave busca água, como a quantidade ingerida a cada vez.




Algumas condições fazem com que a ave consuma mais água :




a) desidratação,




b) calor,




c) diarréias,




d) vômitos (intoxicações alimentares ou não)




e) problemas e lesões renais,




f) diabetes




Se a ave passar a consumir água em quantidade maior do que antes, e não estiver tão disposta como antes, sugerimos levá-la imediatamente ao veterinário para avaliação.






PAPO ESTAGNADO



Uma das complicações mais comuns quando se alimenta um filhote no bico é o papo estagnado (as chances praticamente não existem quando a alimentação é dada pelos pais).  Devido a má digestão do alimento, pelas causas que veremos adiante, abre portas para o aparecimento de fungos e a estagnação do alimento no papo.






Possíveis causas :




1) MANEJO INADEQUADO







   a) alimento inadequado -> fornecer apenas papinha industrializada, pois sua composição é balanceada (não acrescentar leite ou outras substâncias à papinha)

   b) quantidade de papinha preparada ->
a papinha tem que ser dada na quantidade entre 5ml a 8ml por refeição, caso contrário, pode ocorrer distenção exagerada do papo, o que propicia o alimento ficar retido por mais tempo no papo e consequentemente, sua estagnação.





   c) condições da papinha preparada -> alimento frio, quente, gorduroso, espesso, fibroso (tudo isso propicia uma digestão mais lenta e se o papo permanecer repleto por muito tempo, pode ocorrer a fermentação do alimento, causando infecções bacterianas e fúngicas, levando à acidez (o que agrava mais ainda o problema) e, na sequência, anorexia (a ave pára de comer), desidratação e septicemia generalizada.




   d) reutilização do alimento já preparado -> mesmo conservado na geladeira, o alimento não deve em hipótese nenhuma ser reutilizado, deve ser feita nova papinha toda vez que a ave for alimentada.
 
 e) limpeza inadequada dos instrumentos ->  devem ser esterilizados toda vez que a papinha for dada (colher, seringa, sonda, pote, etc.)








2) MUDANÇA DE AMBIENTE




3) SITUAÇÕES ESTRESSANTES




4) SAÚDE DEBILITADA








Informações importantes :

Se o esvaziamento do papo está lento, não podemos de forma nenhuma continuar a alimentar o filhote normalmente, porque a papinha estagnada deteriora-se rapidamente e pode levar o filhote à morte por intoxicação. A primeira observação importante é verificar se a ave está eliminando fezes.


Se positivo, é sinal de que o trato digestivo não está totalmente parado.


Se a quantidade de papinha estagnada é pouca, deve ser dado soro no bico ou via sonda até o esvaziamento completo do papo, e só então o filhote deve ser alimentado com uma papinha de consistência mais líquida e morna. Pode ser usada a nistatina junto com o soro, a nistatina age por contato e não é absorvida no intestino, e deve ser dada várias vezes ao dia se possível.




Em casos mais avançados, quando a estagnação é completa, ou quando o alimento encontra-se endurecido, o papo tem que ser esvaziado com o uso de sonda até o limite que for possível, ou até de forma cirúrgica,  mas esse procedimento somente deve ser feito por um veterinário ou criador bem experiente.




Por essa razão, reiteramos nossas recomendações de que alimentar um filhote não é um procedimento tão fácil quanto aparenta ser a uma pessoa iniciante e deve ser aprendido por observação, seguindo todas as orientações transmitidas acima.

 PERNAS/PÉS INCHADOS





As causas podem ser de gota úrica provocada pela elevação de ácido úrico no sangue, estrangulamento do membro provocado pela anilha.




É importante sempre observar essa região pois, as penas podem esconder lesões mais graves e, para colaborar, a calopsita acaba recolhendo a pata machucada por sentir dor, tornando-se imperceptível para o dono.




A seguir foto de uma calopsita que teve necrose no membro inferior devido à anilha, e por estar em estágio muito avançado de infecção, foi necessária a amputação.









avatar
Admin
Admin
Mensagens : 108
Data de inscrição : 23/02/2013
Ver perfil do usuáriohttp://clubedascalopsitas.forumeiros.com

Re: Emergencia com sua Calopsita

em Sab Jan 20, 2018 11:43 am
Emergencia com sua Calopsita 
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum