Setembro 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930 

Calendário Calendário


Reprodução de Mandarim

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Reprodução de Mandarim

Mensagem por Criador De Pássaros em Dom Jul 14, 2013 7:43 pm

Reprodução do Mandarim


NINHO
Começa aos 9 meses. Identifica-se facilmente o macho da fêmea no Mandarim Cinza (videm item mutações); nas outras variedades é melhor observar - só o macho canta e o vermelho do bico da fêmea é mais pálido. Põe de 4 a 6 ovos que eclodem em cerca de 12 dias. Após cerca de 2 semanas já se alimentam sozinhos e aos 18 dias começam a voar. Os jovens são identificados pelo bico castanho-escuro quase negro. Ninho externo de caixa de madeira ou cestinha de vime de cerca de 14 cm de altura e 12 de diâmetro (colocada inclinada a 50 graus, para não cair os ovos, e amarrada nas grades da gaiola com arame). Material: capins em geral, sendo preferível o Barba de Bode e a Grama Japonesa, algodão e desperdícios de panos.
Colocar no fundo da gaiola para o pássaro pegar.


POSTA
A posta costuma ser de 4 e 6 ovos brancos (a quantidade depende de muitos fatores). A incubação costuma ser de 13 o 14 dias, dependendo da temperatura ambiente, qualidade dos pais na postura, etc.
Se criamos em inverno, é recomendável termos nossos exemplares dentro de casa, donde a temperatura não baixe os 10º, já que si baixa deste limite, podemos ter problemas em general, tanto com as fêmea na hora da postura, como com exemplares adultos. É recomendado umas 12 - 14 horas de luz para estimular e melhorar a cria. Se criarmos na primavera não teremos nenhum problema com temperaturas e horas de luz. Ao contrario que os canários, não se tira o macho, já que se necessitam dos dois para criar aos filhotes. Também se aconselha realizar 3 ou 4 postas como máximo ao ano, especialmente para melhorar a qualidade de vida dos pais, especialmente no desgaste de cálcio que acarreta cada posta para a fêmea.

CRIA
Uma vez nascidos, a alimentação dos filhotes deve ser a mesma comida da que disponibilizamos aos pais; mesmo assim, se coloca uma papa de cria para ajudar aos filhotes. Si temos possibilidade, podemos acrescentar algum complemento extra, como aminoácidos, etc., que em ocasiões vem já incluídos nas papas. Os filhotes costumam sair do ninho a partir do dia 18-20 de vida, mas isso pode variar. Normalmente, quanto mais tardem em sair, melhor.

SEPARAÇÃO
A separação dos filhotes deve ser como mínimo aos 40 dias de nascimento, que é quando os filhotes começam a trocar de cor o bico. É importante não separar de maneira rápida, porque podem que os filhotes não comam por si mesmo, e podemos ter alguma baixa. Temos que ter certeza que comam bem durante vários dias antes de separar-los dos pais. Nestes dias, é possível que o macho persiga aos filhotes jovens, causando algum machucado ou a morte, devido normalmente a que vão dar inicio a outra postura, temos que vigiá-los. Nestes casos, os jovens se introduzem dentro do ninho e a mãe e o pai os expulsa.
avatar
Criador De Pássaros
Admin
Admin

Mensagens : 92
Data de inscrição : 23/02/2013

Ver perfil do usuário http://clubedascalopsitas.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum